Agradecimentos

Caras Professoras,

Eu me senti honrada com a presença de vocês!

Quero, mais uma vez, agradecer a generosidade de cada uma ao compartilhar conhecimento, simpatia e respeito pela educação.

Os alunos ficaram encantados e motivados para o próximo seminário que ocorrerá em 7 de novembro.

Obrigada por ajudarem a provocar essa mudança: eles, depois da participação de vocês, sairam com gostinho de "quero mais" e era este um dos principais objetivos deste Ciclo de Seminário.

Atenciosamente

Mirian E.Finocchiaro P.Rocha

Coordenadora de Projetos Especiais Faculdade Sumaré

.........

Oi, Mirian!

Eu é que agradeço em nome da SME.

Parabéns pela organização, pelo cuidado e carinho com que cuidou de tudo.

Conte conosco em outras oportunidades!

Grande abraço,

Sílvia Ferrari

.........

Mirian,

Fico contente em saber que os alunos aproveitaram. Aproveito a oportunidade para agradecer também a acolhida tão calorosa. Conte comigo quando precisar.

Abraço,

Profa. Silvia M. Gasparian Colello, responsável pela palestra “Práticas de escrita na sala de aula”


Caros colegas,

Também me senti muito feliz por participar do evento. Parabenizo a iniciativa que tanto envolveu os alunos.

Contem comigo sempre que precisarem.

Abraço,

Silvia Collelo

........

Eu é que tenho a agradecer, Miriam, pela oportunidade de participar de um evento que coloca em prática o que tanto se apregoa em Educação sobre a necessidade de os alunos serem valorizados como produtores de conhecimento.

Um abraço

Grácia Lopes Lima

Profª responsável pelo blog de cobertura do I Seminário Temático

...........

Eu também agradeço o convite e já me coloco à diposição pra uma outra oportunidade. Foi muito bom rever as pessoas e participar de um evento com essa seriedade.

Parabéns!

Abraços!

Teresa Melo

Professora responsável pela Oficina “Práticas de oralidade e escrita”

............

Mirian,

Saimos todas muito felizes! Obrigada pela oportunidade de participarmos de tão feliz iniciativa!!!

Abraços,

Jarina Rodrigues Fernandes

Professora da Oficina “O primeiro portador textual estável: o nome próprio”

..............

Olá Mirian,

Bom dia!!

Eu que me senti honrada pelo convite e privilégio de poder participar de um evento tão importante!

Tenho muito a agradecer pela oportunidade que me foi concedida e espero continuar colaborando no que for possível.

Beijos

Lisete Siqueira Ramalho, Profª responsável pela Oficina “Gêneros textuais no ambiente alfabetizador”

Mais agradecimentos

Maria Elena,

Que bacana o blog! Adorei!

Também gostei muito da oficina. O grupo era participativo e mostrou-se disponível frente às propostas.

Foi um evento muito interessante. Com muita reflexão e trocas que serão de grande valia para os alunos e professores.

Parabéns!!

Bjs

Vanessa Ferraresi - Profª responsável pela Oficina "A criança autora"

Agradecimento a toda equipe docente do curso de Pedagogia e Alfabetização e Letramento da Faculdade Sumaré

Bom dia Professoras Miriam, Ana Lúcia, Mayra e Maria Elena,

É com grande alegria que venho agradecer-lhes pelo grande trabalho que vocês vem desempenhando na faculdade. É muito gratificante ver a valorização que vocês estão dando aos alunos e mais ainda, a oportunidade de voz e vez às pessoas que de fato estão colocando em prática o que aprenderam e ainda aprendem na faculdade.

Fiquei lisonjeado pelo convite que me fizeram para participar da mesa redonda, foi emocionante pode contar um pouco da minha experiência como aluno pesquisador, professor em formação.

Escutei muito elogios ao meu discurso, meu vocabulário, minha postura. Tudo isso porque fui e sempre serei, aluno de grandes profissionais. Isso me faz, cada vez mais, ter a certeza de qual é minha missão como educador, como professor, como ser humano.

Peço que repassem esse meu singelo agradecimento para toda equipe docente do curso de Pedagogia e Alfabetização e Letramento da Faculdade Sumaré, pois ele é de coração e é sinal de um bom trabalho realizado por vocês.

Beijos!!!

Prof. Rodrigo França

Palestra Práticas de escrita na sala de aula

Evidenciando que " é preciso entender a língua como instrumento a serviço do homem" e que "as simples habilidades de juntar letras e associar palavras não garantem, por si só, o acesso aos mais variados usos e possibilidades de expressão", a palestra da Profa. Dra. Silvia M. Gasparian Colello tratou destes tópicos:
  • O perigo de aprender a escrever nas práticas escolares tradicionais de escrita;
  • Paradigmas do ensino da língua escrita: o que temos, o que queremos?
  • Dimensão social da língua escrita
  • Dimensão linguística do aprender a escrever
  • Dimensão cognitiva do aprender a escrever
  • Práticas de escrita na escola e a constituição de um ambiente alfabetizador

Opinião sobre o Seminário

Acesse a minha página para ler os meus agradecimentos e ver mais fotos do Seminário .

Parabéns a todos mais uma vez!!

'-Miriely Patrícia '-

Depoimentos de alunos sobre o I Seminário

“Achamos um dia super interessante pelo aprendizado que levaremos pelo resto da vida em todos os sentidos. Agradecemos a presença de todas as palestrantes e alunos pesquisadores.”

O evento foi muito bom. A cada minuto, a cada segundo e palavra, vimos um novo jeito de ensinar e de levar à sala de aula o que aprendemos sobre escrita e reescrita.”
Paula Cristina P. Andrade
O evento foi muito enriquecedor pelos conteúdos trazidos pelos palestrantes. Entretanto, em função do tempo, não houve momento para debate, o que poderia enriquecê-lo ainda mais”. Mesmo assim, parabéns aos seus organizadores!"
Vitor Mendes.

"Nossa! Essas horas de aprendizagem ficarão registradas em meu caminho de formação, pois me esclareceram muito sobre como alfabetizar e como agir em sala de aula... Foi excelente!”
Débora Guimarães.
“O evento revelou, para mim, aspectos novos sobre aprendizagem e como na escola garantir a formação de um aluno mais crítico e atuante.”
Solange

A voz do aluno pesquisador

"Atuar como aluno pesquisador é uma oportunidade de se aliar a teoria à prática. Você observa e traz para si aquilo que acredita que pode contribuir para a educação, do mesmo modo que descarta o que não for conveniente."
"O Projeto é importante para nos tornamos autônomos."
" Na sala de aula o aprendizado é imediato. Com essa troca nos sentimos recompensados.

Mesa redonda
"Concretizando a parceria: compartilhando a sala de aula"

Vivências na sala de aula


As parcerias firmadas entre SME - Secretaria Municipal de Educação, SEE - Secretaria Estadual da Educação e as IES - Instituições de Ensino Superior são de grande importância por promoverem a troca de conhecimento entre os professores e os alunos pesquisadores, refletindo na atuação junto às crianças.
Nessa perspectiva, todos aprendem, mas para que esta relação flua de maneira saudável é imprescindível que cada participante tenha clareza do seu papel e do contexto em que está inserido.
É comum o aluno pesquisador ao iniciar suas atividades, ingenuamente, fazer críticas e apontar condutas que julga incorretas, atribuindo exclusivamente ao professor a responsabilidade pelo que acontece na sala de aula.
Durante o processo, contudo, por estar imerso e comprometido com a aprendizagem das crianças, passa a entender diversos fatores que podem estar interferindo nesse processo.

Presença da Diretoria de Ensino Centro Oeste

"Gente só se faz no meio de gente."

Com o "Ler e Escrever" a capacitação docente acontece durante as aulas, com a interação entre aluno pesquisador e professor regente. Assim, a sala deixa de ser exclusiva do professor, permitindo a formação de novos profissionais.

Prof Walkyria, qual a sua avaliação sobre as parcerias público- privadas
para a formação docente?
video

Rodrigo - um Aluno Pesquisador da Sumaré


Rodrigo França é graduado em Pedagogia e Pós graduado em Alfabetização e Letramento pela Faculdade Sumaré.
Durante a graduação participou da primeira turma do BEPA.
Veja algumas de suas considerações sobre sua vivência no projeto, onde atuou na Escola Penteado.


"O Aluno Pesquisador não deve se considerar como uma pessoa que presta serviço, mas como alguém que pode contribuir para a transformação da educação."

"É comum o aluno pesquisador ir para a sala de aula e anotar os erros. Esse procedimento muda, quando invertemos o papel e nos colocamos no lugar do professor."

A importância das parcerias para a formação do professor


"É preciso adotar uma reflexão constante, refletir enquanto age e agir enquanto reflete.

O Programa Ler e Escrever assegura uma unidade e não uma dicotomia entre teoria e prática, garantindo a formação de seus participantes, a partir da construção do conhecimento e não em sua acumulação.
Percebe-se neste sentido que não somente a experiência é importante, mas, sim, o elo entre a experiência e a teoria. No entanto, essa partilha não se dá sempre de forma tranqüila. Os conflitos que acontecem nos campos das idéias, muito presentes nos relatórios dos alunos pesquisadores, são importantes, pois a partir deles nos organizamos e aprendemos."
Profª Silvia Moretti Rosa Ferrari